Emblema da Academia Brasil-Europa
Título da Revista Brasil-Europa
 


Organização de Estudos de Processos Culturais em Relações Internacionais (ND 1968)
Academia Brasil-Europa
e institutos integrados de pesquisas

© 1989 by ISMPS e.V. © Internet-edição 1998 e anos seguintes by ISMPS e.V. © 2017 by ISMPS e.V. Todos os direitos reservados.
ISSN 1866-203X - urn:nbn:de:0161-2008020501


_________________________________________________________________________________________________________

Índice da edição     Índice geral     Portal Brasil-Europa     Academia     Contato     Convite     Impressum     Editor     Estatística

_________________________________________________________________________________________________________

BRASIL-EUROPA 2017:3 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 167

Tema em debate

Malaca/Brasil. Opulência e pobreza, portentosos e humildes na história de processos culturais à luz de problemas do presente. Pelos 90 anos do Papa emérito Bento XVI em agradecimento pelo apoio como J. Cardeal Ratzinger aos estudos euro-brasileiros do Padroado Português do Oriente

Aspectos multilaterais

Malaca e Olinda - igrejas de Nossa Senhora do Outeiro e das Graças, fundações de Duarte Coelho Pereira (ca. 1485-1554), capitão-donatário de Nova Lusitania (Pernambuco, 1534-). Um ponto de partida para o estudo de relações Malaca/Brasil

A Anunciação nos estudos de arquitetura de orientação cultural nas suas relações com a música. A Casa de Maria em Nazareth e Loreto como modêlo: „arquitetura chã“ e o cantochão em Malaca e no Brasil

A porta de Santiago da antiga fortaleza „A Fermosa“ (Famosa) de Malaca. A presença do „Apóstolo o Ocidente“ no Oriente - o „Matamoros“ em meio marcado pelo conflito „Mouros X Cristãos“

A Flor do Mar (Froll de la Maar) reconstruída em Malaca. Relações entre a história da navegação e a do comércio em perspectiva malaia - Crítica a um sistema monopolizador e protecionista atribuído a portugueses

Henrique de Malaca, o primeiro malaio que esteve no Brasil. O personagem Panglima Awang - o „Magalhães malaio“. História e ficção a serviço de patriotismos no Sudeste Asiático e sua dramatização na literatura

Malaios e indígenas na literatura de viagens e etnográfica do século XIX - George Finlayson (1790-1823). Relembrando indígena no monumento a Fernão de Magalhães (1480-1521) em Punta Arenas, Chile

Música em processos religioso-culturais de europeus em Malaca. À procura de novo sound na percepção do passado malaio-português nos estudos euro-brasileiros

„Mouros X Cristãos“. O sultanato islâmico Aceh da Sumatra em guerras contra Malaca e os turcos
à luz de desenvolvimentos atuais na Europa, na Turquia e na Indonésia. Relendo uma carta e S. Francisco Xavier S.J. (1506-1552)

O Portuguese Settlement ou Kampong Portugis em Malaca na perspectiva dos estudos relacionados com o Brasil. Missões Católicas Portuguesas em processos identitários na imigração e o assentamento de malaio-portugueses no Chão di Padre

Folclore português no Portuguese Settlement e o estudo de tradições malaio-portuguesas em paralelos com o Brasil. As festas juninas (June festival) de Malaca à luz dos estudos imagológicos

Cultura espiritual e atribuições de valores aos portugueses na idealização da pátria virtual dos moradores do Portuguese Settlement. Herança da Restauração na assistência e no ensino - Canossianas: Verona-Macau-Malaca-Santos

Malaca em visões de processos históricos - narrativas e imagens à luz de tensões políticas na Coréia entre China e Japão no passado e no presente. Releitura de „Retalhos d‘uma Odyssêa“ de António de Campos Júnior (1850-1917) nos 100 anos de seu falecimento

O Brasil na Antropologia e Etnologia em Berlim em relações com o arquipélago malaio: indígenas no Ocidente e no Oriente. D. Pedro II na Berliner Gesellschaft für Anthropologie, Ethnologie und Urgeschichte. Pelos 200 anos de nascimento de Fedor Jagor (1816-1900)

Colaboração

Guilherme Antônio Celso Ferreira. Imaginação, Plano e Figuras em Educação Musical. Pela defesa da livre imaginação em Educação Musical



BRASIL-EUROPA 2017:2 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 166

Tema em debate

Strasbourg & Paris - a „capital da Europa“ e a cidade luz em tempos críticos da União Européia e de identitarismo. Estudos euro-brasileiros em atmosfera de preocupações, inquietações e questionamentos


Ciclos de estudos em Estrasburgo, capital da Europa na Alsácia


„On est chez nous“ - „Oubliez l‘intégration“. Latino-americanos numa Europa que se volta a si própria. Identidade em processos integrativos de migrantes e o movimento social identitário na França. A Maison de l‘Amérique latine, Strasbourg

Dimensões urbanológicas de problemas sociais, culturais e políticos da Europa atual. Leituras da Eurometrópole de Estrasburgo. A  École Nationale Supérieure d‘Architecture de Strasbourg

A coluna do Juízo Final da catedral Notre Dame de Estrasburgo, cidade do Tribunal Europeu de Direitos do Homem.Straßburger Münster, Cathédrale de Strasbourg

Ano Lutero 2017 - 500 anos da Reformação: Estrasburgo e Brasil. Cidade dos Direitos Humanos e a Ética de respeito à vida de Albert Schweitzer (1875-1965). Igreja de S. Tomás de Estrasburgo

Ciclos de estudos em Paris e Saint-Dénis

Saint-Dénis: mausoléu de reis franceses e centro da imigração islâmica. O „mundo saiu dos eixos“ na percepção identitária de um Ocidente sentido como em risco. Lembrando a Restauração: Ch.M. de Talleyrand (1754-1838) e Sigismund von Neukomm (1778-1858). Cathédrale Abbaye de Saint-Dénis

Dimensões imagológicas de processos culturais na atualidade. A simbólica musical de um edifício cultural sentido como em risco em leituras do portal da catedral de Saint-Dénis. Cathédrale Abbaye Saint-Dénis

Restauração e interações do Clássico e do Romântico em relações com o Brasil. O Te Deum pela reentrada dos Bourbons em Paris em 1814 de Sigismund von Neukomm (1778-1858). Cathédrale Notre Dame de Paris

O Ano Olier na Église Saint-Sulpice de Paris em reflexões euro-brasileiras. Sulpicionismo, restauração e romantismo no século XIX. De Ch.M. de Talleyrand (1754-1838) e Eugène Delacroix (1798-1863). Église Saint-Sulpice, Paris

Visões românticas do passado à luz de imagens do homem: Saint Julien como protetor daqueles que procuram asilo e do homem a caminho que canta. O seu significado para a história universitária e da música no exemplo de F. Chopin (1810-1849). Église de Saint Julien - le Pauvre, Paris

A arte que desafia contextos e que fornece impulsos criadores. Reflexões pelos 40 anos do Centre national d’art et de culture Georges-Pompidou - lembrando a exposição Jean Cocteau (1889-1963) no seu significado para eventos euro-brasileiros. Centre Pompidou/Beaubourg

A Fondation Louis Vuitton de Franz Gehry no Bois de Boulogne: arquitetura e arte de um Paris de velas abertas - O Novo no Velho Mundo em processos transatlânticos.

„L‘Ethnologie va vous surprende“ - tentativas de renovação de uma área em tempos de mundialização. Ambivalências e paradoxias: o plädoyer pelo etnopluralismo dos identitaires que combatem o multiculturalismo. Musée du quai Branly Jacques Chirac



BRASIL-EUROPA 2017:1 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 165

Tema em debate

Da Califórnia à Índia - observando céus. Processos psico-fisiológicos e mentais nos estudos culturais à luz de problemas da atualidade. 50 anos de Sémantique musicale de Alain Daniélou (1907-1994) no seu significado para o Brasil


Aspectos multilaterais

San Francisco. Ocidente/Oriente. Visões históricas e sistemático-antropológicas - suas interações e a investigação de fundamentos. Alain Daniélou (1907-1994) na sua recepção no Brasil Asian Art Museum pela exposição The Rama Epic

Los Angeles. A música como ciência condutora? A aproximação de Alain Daniélou (1907-1994) a partir da música da Índia em paralelos com a tradição ocidental das Artes Liberais. Retomando um debate no Walt Disney Concert Hall de Franz Gehry

San Francisco. De um Rollback em direitos humanos no presente como questão filosófico-antropológica no exemplo dos gay rights. O vibrar de cordas igualmente afinadas em processos psico-fisiológicos e mentais: Alain Daniélou (1907-1994) e a imagem de Ardhanarishwara. City Hall, San Francisco

Los Angeles. Percepção de conteúdos e processos mentais nas suas dimensões arquitetônico-urbanísticas e músico-antropológicas: o Walt Disney Concert Hall no programa Poética da Urbanidade

Hollywood/Los Angeles. "Man's sense of values ought to be revised. If all mankind could look through that telescope, it would change the world!". A contemplação dos céus como corretivo do homem e da sociedade. A visão de Griffth J. Griffith (1850-1919) na arte mural de Hugo Ballin (1879-1956) do Griffith-Observatorium de Los Angeles

10 anos do ciclo de estudos euro-brasileiros no Rajasthan pelo centenário de Alain Daniélou (1907-1994)

Jaipur. A área de cálculos dos observatórios astronômicos de Jantar Mantar - monumento dos estudos cosmológicos. Jantar Mantar

Jaipur. A Percepção no Brasil e a música da India. Desenvolvimentos desencadeados pela Sémantique musicale de Alain Daniélou (1967) I: clima sonoro e patterns

Fatehpur Sikri. Psicofisiologia auditiva, sinestesia e suas dimensões. Desenvolvimentos desencadeados pela Sémantique musicale de Alain Daniélou (1967) II: - o Laboratório de Percepção e Sinestesia do Centro de Pesquisas em Musicologia de São Paulo (1970) e a atualidade das reflexões à luz dos conflitos religiosos do presente

Jaipur. Fundamentos da Expressão e Comunicação Humanas como área de estudos no Brasil e a discussão da Sémantique musicale de Alain Daniélou a partir da música da Índia após meio século

Karauli. Linguagem visual do Hinduísmo em leitura músico-antropológica. Relações e paralelos com a Antiguidade helênica - inserções dos estudos em correntes históricas: colonialismo e Pós-Colonialismo

Shekhawati. Lembrando Shekhawati em Las Vegas - concepções de sucesso em diferentes contextos nas suas relações com processos psico-fisiológicos e mentais. O desejo de riqueza numa "teologia da prosperidade" norte-americana no Brasil e Sabedoria

2017-1977: 40 anos de encontro sobre fontes, concepções, procedimentos e bases do trabalho internacional relembrado em Munique

Karl-Gustav Fellerer (1902-1984) e o anelo de institucionalização da ciência da música no Brasil na esfera das Humanidades e da Filosofia



BRASIL-EUROPA 2016:6 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 164

Tema em debate

Latinidade nos Estados Unidos e americanizações. Aproximações sob o impacto das atuais tendências nacionalistas e anti-imigratórias nos dois lados do Atlântico


Aspectos multilaterais

Ciclo de estudos nas missões da Califórnia: Fundamentos culturais hispânicos na costa do Pacífico - por motivo da canonização de Fr. Junípero Serra O.F.M. (1713-1784)

Santa Barbara. Imagens da religiosidade popular ibérica na esfera militar e religiosa da Nova Espanha - Santa Bárbara na missionação de indígenas da Califórnia em paralelos com o Brasil

Santa Inés. Tipologia hagiográfica da vida de indígenas nas missões - boiadeiros e cordeiros. João Batista, padroeiro da polifonia: práticas tradicionais do Canto Gregoriano no Brasil e na América do Norte

San Buonaventura. Tradição teológico-filosófica medieval nas missões franciscanas da América em tradição patrística do pensamento platônico - mística na transformação cultural indígena

San Carlos Borromeo del rio Carmelo. Erudição e interiorização nas missões franciscanas no espírito da Contra-Reforma em tradição tridentina: San Carlos Borromeo del rio Carmelo: a mais antiga biblioteca da Califórnia

Ciclo de estudos: o passado latino e o anglo-saxão americano - visões posteriores

Los Angeles. A percepção de origens de processos culturais na leitura de metrópoles. São Paulo e Los Angeles - Da Porciúncula de Assis à igreja Nuestra Señora la Reina de los Ángeles em la Placita

San Francisco. Reinterpretações do passado no século XX: O Spanish Colonial Revival na arquitetura e a interpretação social-realista de desenvolvimentos na arte mural da Post Chapel do Presidio de San Francisco

San Francisco. Visões relatinizadoras sacralizantes do desenvolvimento histórico:
medievalismos em São Paulo e San Francisco. As representações históricas no estilo de Giotto (1267-/76-1337) e A. Mantegna (1431-1506) da catedral episcopal de San Francisco

San Francisco. Americanizações de produções músico-teatrais européias. 100 anos do musical The Girl from Brazil sob a direção de Gaetano Merola (1881-1953), vulto da ópera em San Francisco



BRASIL-EUROPA 2016:5 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 163

Tema em debate

Vêneto-Brasil, Áustria e Alemanha: 1866-1936-2016. O nacional e o nacionalismo italiano nas suas tensões e interações com a Europa de língua alemã antes e depois da Primeira Guerra em referências com o Brasil - arte, guerra e esporte. Reflexões no ano dos jogos olímpicos no Rio de Janeiro: Verona, Piazzale delle Genti em Rovereto e lago de Garda, centro da Repubblica Sociale Italiana di Salò

Aspectos multilaterais

150 anos: Se sa minga de Antonio Scalvini (1835-1881) e A. Carlos Gomes (1836-1896). Rivista do ano de guerra nacional italiana contra a Áustria pelo Vêneto nos seus elos com a Alemanha

L'anno della Carta de A. Carlos Gomes. 150 anos da introdução do corso forzoso na crise econômica do reino italiano da era liberal - o financiamento de guerras nacionais encenado com notas cantantes

Custozza - Marcha e Coro Fúnebre de A. Carlos Gomes. Memorial músico-popular dos caídos na guerra de independência nacional italiana contra a Áustria-Hungria no Vêneto de 1866

Il Fucile ad ago de A. Carlos Gomes. O fusil prussiano na vitória sobre a Áustria em Königgrätz (1866) decisiva para a história nacional alemã e recuperação italiana de Veneza tratado musicalmente pelo compositor brasileiro

O canto popular veneziano e o Risorgimento. A Canzonetta veneziana Lisa me vostu ben?  de A. Carlos Gomes dedicada a Antonio Pavan (1823-1898) como decanto do amor de Piero Foscari (1865-1923) e Elisabetta Widmann Rezzonico (1878-1953) - vultos do nacionalismo irredentista


Gabriele d'Annunzio (1863-1938) e o Quartetto veneziano Vittoriale de Edoardo Guarnieri (1898-1968). O III Festival de música de câmara em Veneza 1925 da Corporazione delle nuove Musiche e da Sociedade Internacional de Música Contemporânea nos seus elos com o Brasil I


Alfredo Casella (1883-1947) e Eva Gauthier (1885-1958) como intérpretes de Heitor Villa-Lobos (1887-1959). O III Festival de música de câmara em Veneza 1925 da Corporazione delle nuove Musiche e da Sociedade Internacional de Música Contemporânea nos seus elos com o Brasil II


Estudos euro-brasileiros em Rovereto e no lago de Garda


O Reino Lombardo-Vêneto sob a soberania da Áustria nas suas relações com o Brasil

Karl Freiherr Schneider von Arno (1777-1847) e os Botocudos enviados em 1823 por D. Pedro I (1798-1834) ao Inperador Francisco I (1768-1835). Museu Franzenfeste/Fortezza


O café entre a Áustria-Hungria e o Reino da Itália nas guerras nacionais européias e na ciência alemã Julius Liebig (1803-1873). Museo e Accademia del Caffé da Torrefazione Bontadi di Rovereto


Capoeira ao som do sino da paz de Rovereto: memória de guerra, luta como esporte e confraternização lúdica de nações Fondazioni Campana dei Caduti, Colle di Miravalla, Rovereto


Estudos euro-brasileiros motivados pelos jogos olímpicos no Rio de Janeiro


Da Olympia 1932 em Los Angeles à de Berlim de 1936. O corredor Cardoso como exemplo do rude e tenaz de "povos naturais" para esportistas alemães


"Vila dos Atletas" e a concepção de "aldeia olímpica" nas suas dimensões político-culturais. Lembrando a aldeia de Döberitz da Olímpia de 1936 na Alemanha nacionalsocialista


O sino como símbolo da Olimpíada em Berlim 1936 a serviço do nacionalsocialismo. Da memória de caídos ao chamamento de jovens ao auto-sacrifício no culto do Estado e do "Führer"


Esporte e arquitetura na Weltanschauung nacionalsocialista e no Estado Novo. O Reichssportfeld  como maior área esportiva do mundo em 1936 e o Estádio do Pacaembú como o maior da América Latina em 1940

Arte e esporte. Do liberalismo nacional do século XIX a partir da Regata de A. Carlos Gomes (1836-1896) às concepções nacional-socialistas da Olimpia de 1936 em Berlim




BRASIL-EUROPA 2016:4 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 162

Tema em debate

Trentino-Alto Adige e Brasil. Sob o impacto do ressurgimento de movimentos identitários nacionais na Europa - lembrando o irredentismo e nacionalismo italiano nas suas relações com o Brasil:  centenário de A. Carlos Gomes (1836-1896) no fascismo (1936) e seus antecedentes

Aspectos multilaterais

Viva o Brasile, Italia! Viva Trieste e Trento Che ghiamm'a liberá!. O irredentismo italiano no Brasil no exemplo da Canzonetta "A Partenza dé Riserviste dó Brasile" de Savino de Benedictis (1883-1971) pela entrada da Itália na Primeira Guerra Mundial

São Paulo melodramático: a retórica encenatória italiana do monumento a Carlos Gomes (1836-1896) de Luigi Brizzolara (1868-1937) nas suas inscrições em processos político-culturais ítalo-brasileiros

Rovereto, Trento e Brasil - do irredentismo ao fascismo na música e na "poesia d'oltroceano" de entre-guerras. O Hymno Triumphal a Carlos Gomes de Riccardo Zandonai (1883-1944)

Carlos Gomes e a formação patriótico-nacional italiana: Inno-Marcia para o Collegio Militare di Milano como homenagem ao exército italiano à luz do recrudescimento do identitarismo nacional na Europa do presente

Sirmione/Lago di Garda. O teatro de revista em processos político-culturais italianos: o conservadorismo moderado, a crítica ao volúvel da moda e o apelo ao bom senso: Nella Luna (1868) de Eugenio Torelli Viollier (1842-1900) e A. Carlos Gomes (1836-1896)

Festival dei pianoforti di strada em Trento: Brasil e Itália na música para piano do século XIX. Fantasias de óperas e sentimentos identitários. A homenagem a Carlos Gomes (1836-1896) de Paolo Canonica (1846-1902) professor do Collegio/Convitto Longone

Verona: processos de difusão cultural no presente e no passado. Da ópera à música para banda, canto e piano no século XIX. Reduções e transcrições no comércio, na criação e na vida musical. Carlos Gomes (1836-1896) e Nicolò Celega (1844-1906)

Alfredo Colombani (1869-1900): Carlos Gomes na história da ópera italiana - do "aborigene americano" à perda de espontaneidade no auto-desenvolvimento

L'arte è perfetta quando realizza la delizia in grado culminante. Latinidade e Estética em Carlos Gomes (1836-1896) segundo Vincenzo Cernicchiaro (1858-1928). Pelos 90 anos da Storia della Musica del Brasile (1926)

A Itália na Abissínia e o Brasil - Zafán: o canto etiópico celebrativo de Agostino Cantù (1878-1943 )e o centenário de Carlos Gomes (1836-1896) na Itália fascista. Os jovens ítalo-brasileiros da A.O.I. (Africa Oriental Italiana) na Associazione "Amici del Brasile" sob o patronato do Duce

Glanz und Grauen. A moda e a mulher em regimes totalitários de entre-guerra. O Il Guarany no Teatro Lírico de Milão em 1936. Nino G. Caimi (1876-1952) - editor de La Donna -, Cleo Caimi Guarana e Laura Porro

Feminismo e auto-valorização em Itala Gomes Vaz de Carvalho na problemática historiográfica de Carlos Gomes (1836-1896) por ocasião do seu centenário em 1936: Tanagra

Divorzio all'italiana. Carlos Gomes (1836-1896) e Adelina Peri na reescrita da época fascista
e tentativas de correção a partir d
e Divorzio de A. Ghislanzoni ((1824-1893)  à luz de idealizações da família em movimentos identitários nacionais do presente

Ensino musical e difusão cultural em processos político-sociais de entre-guerras. A Instrucção Artistica do Brasil e o papel da mulher no centenário de Carlos Gomes em 1936: Helena de Magalhães Castro (1902-1995)


Do passo do Brenner/Brennero ao Brasil: Italianità, Deutschtum e Paulistanidade no centenário de Carlos Gomes em 1936. O festival do Instituto Musical de São Paulo no Club Germania

Bozen/Bolzano. Interações ítalo-austríacas na música de câmara de entre-Guerras no Brasil. A primeira audição do Quarteto de Carlos Gomes (1836-1896) em 1929 sob o signo de Leone Sinigaglia (1868-1944), da Società del quartetto di Milano e dos 140 anos da morte de W. A. Mozart (1756-1791)



BRASIL-EUROPA 2016:3 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 161

Tema em debate

Lombardia - Brasil. Europa supra-nacional e Europa de nações do debate atual em paralelos histórico-culturais. Do humano universal e do nacional em Antonio Carlos Gomes (1836-1896). Visita à Villa Gomes pelos 50 anos de homenagem ao compositor em São Paulo, 40 anos do programa euro-brasileiro em Milão e 30 anos do Ano Carlos Gomes

Aspectos multilaterais

Antonio Carlos Gomes (1836-1896) no Scambio culturale Italia-Brasile e os estudos de processos culturai - lembrando Armando Belardi (1900-1989)

Questões de aclimatação nos estudos imigratórios e de adaptação de brasileiros na Europa. Chuva e frio de Milão em A. Carlos Gomes (1836-1896) considerados em 1936 por Luís Heitor (1905-1992) e reconsiderados na Itália em 1976

Antonio Carlos Gomes (1836-1896) e a Scapigliatura lombarda. Descabelamento, caricatura, tolerância e liberdade. Extensões da mocidade acadêmica paulista na Itália?

Villa Gomes: a Villa Brasilia em Maggianico/Lecco e o seu emblema Pro Brasilia. Brasilidade e italianidade em sintonia com o cosmos: a lira substituindo a esfera armilar e a Divina Commedia

O Civico Istituto musicale Giuseppe Zelioli na Villa Gomes. Questões de nomes: restauração sacro-musical e visão do mundo em tradição iluminista

Il Parco di Villa Gomes - a Villa Fiori. Cultura/Natureza no paisagismo, na arquitetura e na pintura de interiores sob o signo de Dante Alighieri (1265-1321) nas suas implicações para estudos do compositor de Il Guarany

Duas Villas, dois parques, dois músicos: Amilcare Ponchielli (1834 - 1886) e A. Carlos Gomes (1836-1896) no espírito de I Promessi Sposi de Alessandro Manzoni (1785-1873)

O Lago de Como e o Brasil. Idílio da paisagem pré-alpina e remadores - pintura, música e visão do mundo. O Sul Lago di Como - La Regata, barcarola de A. Carlos Gomes (1836-1896) com versos de Carlo d'Ormeville (1840-1924)

Alpes e Brasil - Dimensões do "alpinismo pioneirístico". O pensamento livre, a visão ampla e o coração inebriado das alturas no bradar pela liberdade: o Inno Alpino de A. Carlos Gomes (1836-1896) com texto de Antonio Ghislanzoni (1824-1893)

O Brasil e pobreza na Itália no século XIX como fator de emigração. Arte e beneficiência de corações altos à época do Liberalismo na obra de A. Carlos Gomes (1836-1896)

Antonio Carlos Gomes (1836-1896) no Ano Europeu da Música de 1985. Crepúsculo e morte em Belém: vestígios documentais e reflexões sobre o nacionalismo na imprensa paraense. Trabalhos da década de 1980 em Belém

O Ano Carlos Gomes de 1986 no Pará. Saídas e retornos, fatores étnicos e psicológico-culturais. Imagens da floresta e processos civilizatórios. Trabalhos da década de 1980 em Belém

O Ano Carlos Gomes de 1986 em Lecco a solenidade no Pallazzo Civico e a comunicação "Un brasiliano a Maggianico" de Gaspare Nello Vetro

O Ano Carlos Gomes de 1986 em Milão. A mostra da Biblioteca Comunale di Milano sob especial consideração de costumes e pinturas de cenas de óperas de Carlos Gomes
no seu significado para estudos de imagens e da história da cenografia

Campinas e Milão nas comemorações do Ano Carlos Gomes de 1986. Unicamp e Centro Culturale Italo-Brasiliano: o Burrico de Pau

Itália - Brasil - Estados Unidos nas comemorações do Ano Carlos Gomes de 1986. The A. Carlos Gomes Fund (NY) e Carlos Gomes na perspectiva histórica dos mórmons



BRASIL-EUROPA 2016:2 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 160

Tema em debate

Nápoles, Lucca e Brasil. Relações culturais euromediterrâneo-brasileiras sob a égide dos Bourbons, suas consequências e transformações. Continuidade de estudos motivados pelos 125 anos de falecimento de Dona Teresa Cristina de Bourbon-Duas Sicílias (1822-1889), Imperatriz do Brasil, no ano da proclamação da República

Aspectos multilaterais

Exulta, Oh Brasil! Saverio Mercadante (1795-1870), suas obras e seus discípulos no Brasil e a sua aluna brasileira Heloísa Marechal (?-1860) em Nápoles. Grandiloquência melodramática em processos ascensionais sociais e político-culturais

...con la nostalgia in cuore per la sua cara Napoli, pure amando il Brasile...Arcangelo Fiorito (1813-1887): canto, música sacra e pasta alla napoletana no Rio de Janeiro

Achille Arnaud "Napolitano" (1832-1894) e Gennaro Arnaud (?-1884). Nostalgia de Margellina e Posilipo em serenatas para piano e canções napolitanas no Brasil

Harmonia celestial no Brasil (1851). Gioacchino Giannini (1817-1860) e a tradição teórica e musical de Lucca. A "cidade da música" entre L. Boccherini (1743-1805) e G. Puccini (1858-1924): a época de Giovanni Pacini (1796-1867)

Lucchesi no mundo e Estudos Puccinianos. Michele Puccini Jr. (1864-1891) e brasileiros na Scapigliatura milanesa. Pelos 125 anos do falecimento de Michele Puccini Jr. no Rio de Janeiro

Republicanismo Paulista e Belle Époque - Pelos 150 anos de nascimento do Dr. Pedro Augusto Gomes Cardim (1865-1932)

Conservatório Dramático e Musical de São Paulo. Uma instituição da Belle Epoque paulista
nas suas inserções em processos político-culturais


A tarantella napolitana e o adeus à Itália em Maria Petrowna no cenário político internacional antes da Primeira Guerra e na na vida musical ítalo-brasileira de entre-guerras. 100 anos de morte de Bernardino José de Campos Júnior (1841-1915)

Restauração católica e Belle Époque. Interações teuto-ítalo-brasileiras na arquitetura e música de igrejas de São Paulo. Marianismo antes e após a Primeira Guerra: Filhas de Maria e o Dia da Música (1924)

Aproximações ao edifício de imagens condutoras do canto coral feminino da Belle Époque segundo ideário republicano a partir de obras de João Gomes de Araújo (1846-1943)

"Ah! As ninfas cantam!"- Focas e ninfas do Golfo de Nápoles e sereias de Santos na formação das jovens paulistas no exemplo de La Ninfa

A Villa Kyrial e a Trialogia da Noite. Simbolismo nas relações do Brasil com a Europa da elite republicana paulista no exemplo de elaboração para côro de vozes femininas do poema lírico de José de Freitas Valle (1870-1958)

O exalar de perfumes de flores à alvorada rubra na imagem da mulher formada para "ser grande à luz do sol" no exemplo de Coema Piranga

Cantai hinos, homens de asas contra o vento que dominam espaços e abrem novos céus ao pensamento. No exemplo de Às Aves, poesia de Dr. Pedro Augusto Gomes Cardim (1865-1932)



BRASIL-EUROPA 2016:1 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 159

Tema em debate

Toscana-Áustria-Baviera-Piemonte. Interações ítalo-austríaco-alemãs em relações com o Brasil. Ciclos de Starnbergersee motivados por datas comemorativas: 200 anos do Congresso de Viena (1814/1815) e 150 anos de Florença como capital do Reino da Itália (1865)

Aspectos multilaterais

100 anos da morte de Giuseppe Buonamici (1846-1914)
Munique. Relações musicais entre Florença e Munique nos seus elos com o Brasil.
Giuseppe Buonamici, aluno de Hans von Bülow (1830-1894), professor do brasileiro Henrique Oswald (1852-1931). A sociedade "Museum" e Hugo Bußmeyer (1842-1912).


150 anos de Paulo Florence (1864-1949)
Meiningen. Hans von Bülow (1830-1894) e a música no Brasil. Reflexões no museu da música no Elisabethenburg de Meiningen

200 anos de  Antoine François Marmontel (2016-1816)
Budapest, Wiesbaden, Melbourne. O húngaro Henri/Henry Ketten (1848-1883) e Henri/Henry Oswald (1852-1931) sob o signo de Hans von Bülow (1830-1894) em contextos internacionais do virtuosismo pianístico do século XIX - Paris como referencial

150 anos de Florença como capital do Reino da Itália (1865-1871)
Florença e Brasil nos estudos de processos culturais. Imagens e aspectos de quatro décadas de trabalhos euro-brasileiros I

200 anos de Gioacchino Maglioni (1814-1888)
Florença. A música sacra em Florença e o Brasil. Imagens e aspectos de quatro décadas de trabalhos euro-brasileiros II

450 anos de Galileo Galilei (1564 -1641/2)
Pisa. Balle di Scienza: Toscana e Brasil na História do Direito e das Ciências. Projeção universitária de Pisa e o Osservatorio di Firenze

200 anos D. João Bosco (1815-2015)
Benediktbeuern. Um movimento da época da industrialização e expansão italiana nos seus contrastes com o esplendor do Barroco de antiga abadia bávara. A primeira mostra de trabalhos indígenas em missões italianas na Esposizione dell'Arte Sacra de 1898 em Turim

100 anos de morte de Tommaso Villa (1829-1915)
Turim. A primeira Mostra italo-brasiliana na Esposizione nazionale italiana de 1898 em Turim. Empreendedorismo de imigrantes no Brasil, maçonaria e a celebração do liberalismo italiano nos 50 anos do Statuto Albertino

100 anos de morte de Alfredo d'Andrade (1839-1915)
Turim. O Borgo Medievale da Esposizione Generale Italiana de 1884 em Turim e o seu arquiteto português Alfredo d'Andrade em paralelos com São Paulo. Organalia 2015 de Turim pela Expo 2015 de Milão

10 anos de ciclo da A.B.E. na Savóia e Piemonte pelos Jogos Olímpicos de 2006 em Turim
Turim. O Brasil na Esposizione internazionale dell'Industria e del Lavoro de 1911: "Pela ordem e pelo progresso, o Brasil desenvolve seu comercio e sua indústria"

Meiningen. Encenações e arquitetura - o pavilhão do Brasil na Esposizione internazionale dell'Industria e del Lavoro di Torino em 1911: Neo-Barroco, Art Nouveau e a representação do Brasil republicano



BRASIL-EUROPA 2015:6 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 158

Tema em debate

Leste/Oeste - Ocidente/Oriente: Je suis Paris. Processos humanizadores e desumanizadores no homem e na sociedade. Ciências, Filosofia e Psicologia Cultural - Relendo as „Meditações Sulamericanas“. Ciclos de estudos na Estonia, na Letônia e na Alemanha

Tópicos multilaterais

Qual é a concepção correta da natureza viva? Evolução no pensamento científico teuto-báltico em relações Leste/Oeste: Alexander Friedrich Keyserling (1815-1891) e Alexander von Humboldt (1769-1859), Karl Ernst von Baer (1792-1876) e Karl Friedrich Burdach (1776-1847). Ciclo de estudos em Tallin

Debate cultural teuto-báltico e as „Meditações Sulamericanas“. Hermann Keyserling (1880-1946) em Reval e em Riga em 1910 sôbre unidade européia e oriente, latinidade, identidade cultural e significado da história. Ciclo de estudos em Riga

Darmstadt, Brasil e a „Escola da Sabedoria“ de Hermann Keyserling (1880-1946) - a problemática da mulher na América e na americanização do mundo - e o Novo Humanismo após a Segunda Guerra

Mutabilidade e diversidade de visões em interações sujeito/objeto e a co-atuação do espírito na criação de realidades. Apropriação de idéias e imagens na América do Sul e „melodias de vida“ em desenvolvimentos desconexos da vida cultural

O „continente do terceiro dia da Criação“. O pensamento científico da Evolução em relações com a Gênese - a „reptibilidade“ do sulamericano na Psicologia Cultural de Hermann Keyserling (1880-1946)


Maldição do ouro e o ouro de valores humanizadores. Condicionamentos psiquico-espirituais e possíveis reversões de processos - insegurança, mêdo e fome originais na protoconsciência. Encerramento de ciclo de estudos no Alasca 2015


O ser atraído, possuído e a perda da liberdade de criação de imagens. A problemática imagológica da apropriação de bens do espírito: Afrodite, terra taurina e „Pomba gira“ - Santa Cruz!

Guerra e violência no sistema de concepções e imagens em relações Ocidente/Oriente:
embriaguez de sangue, o matar e o se matar


Sangue quente - calor humano e o estar em casa no „meu país“: o „corpo fechado“ na cultura e a tensão tipológica Eva/Maria. Aproximações psiquico-culturais ao estudo do tango. Reflexões sobre „Heimat“ no Herzogstand, Baviera 2015


Nas encruzilhadas da vida - interferências no destino. O manuseio do mal na estrategia e na política: compadres, caciques, caudilhos, ditadores e bandoleiros

A morte e o subterrâneo no homem. Ano agrícola do hemisfério norte e processos psíquico-culturais. O entregar-se à terra na doença e o despontar da luz nas trevas: Lázaro. Ciclo de estudos no Bergisches Freilichtmuseum für Ökologie und bäuerlich-handwerkliche Kultur, Lindlar 2015

A gana como causa da improvisão, da falta de planejamento e de visões na América do Sul
Força ativística da „proto-mulher gana“ nas águas paradas das profundezas e melodias de vida sem nexos entre si


O que fere é mau, o que não machuca é bom. A delicadeza, a diplomacia e a susceptibilidade do brasileiro. A beleza e a cultura da sensibilidade guiada por valores como possível missão. Para a passagem do ano 2015/2016: após 35 anos de visita de pesquisadores europeus a festas de Ano Novo na Praia Grande, SP e Salvador


Ordem e Progresso. A ordem de idéias e imagens e a ordem emocional no progresso humanizador -  a alma em missão que poderia caber ao Brasil

A tristeza. O ego hipertrofiado do homem cheio de si na sua modalidade passiva e sua prisão nas trevas. A „filha da vaidade“, a barbarização  e o guerreiro trágico. Ciclo de estudos de Santa Bárbara e S. João Batista em Gimborn


A entrada do espírito na consciência - memória, mimicri, impressão e criação de imagens condutoras

Que loucura! A liberdade da criação de imagens no interior do homem nas suas relações conflitantes com a vida de gana segundo Hermann Keyserling (1880-1946)


Seja alegre! A vida como Divina Comédia - a visão lúdica no processo humanizador


Colaboração

Olegário Venceslau da Silva. Passinho da Viçosa e Coco de Alagoas



BRASIL-EUROPA 2015:5 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 157

Tema em debate

Alasca & Brasil. O homem intrépido em situações de rush e a problemática do primado da ação em processos sócio-culturais nas Américas

Tópicos multilaterais

Caminhos do ouro: Minas e Klondike. Aproximações a paralelos aparentemente impossíveis. Após 10 anos do colóquio de estudos interculturais do „Caminho do Ouro“ em Parati
nos 450 anos do Rio de Janeiro

A revalorização da época do ouro no Brasil nas suas inserções em contextos histórico-culturais dos anos 30. Lembrando fotos de Minas e do Rio de Peter Fuss (1904-1978)

Ferrovias da riqueza e morte: Madeira-Mamoré e White Pass and Yukon. Pelo centenário e nascimento do historiador Manoel Rodrigues Ferreira (1915-2010)
I - Estudos da Madeira-Mamoré e sua recepção no Exterior: „Die Gummibahn“ (1960) de Franz Caspar(1916-1977)
II - Comparando museus ferroviários: Porto Velho e Skagway

Bandas no Brasil e no Alasca. Música da alvorada do progresso sob o signo e pluribus unum em Ketchikan e a marcha „Aláska“ do ítalo-brasileiro João Berti

Música e aviação no Brasil e no Alasca. A marcha two-step „Edu“ de J. Antão Fernandes. 100 anos do primeiro vôo São Paulo-Rio e da aviação no Alasca

Hallo Dolly! Luz vermelha & síncopes. Prostituição, música, dança, jogo e bebidas em regiões de rush: Club Internacional de Porto Velho, barracões de seringais do Acre e dance halls no Alasca

Cultura/Natureza em relações Norte/Sul das Américas. Florestas húmidas temperadas no Alasca e tropicais do Brasil. Interagency Center, Tongass National Forest, Ketchikan

Sem fronteiras! Fraternidade Ártica e Brasil Transepocalidade do bandeirantismo e Maçonaria em regiões de rush.100 anos de nascimento de Manoel Rodrigues Ferreira (1915-2010), presidente da „Ordem Nacional dos Bandeirantes“ e 20 anos de falecimento de Abguar Bastos (1902-1995)

A fisionomia de indígenas do passado e do presente - consciência histórica e dignidade: portraits em museus do Canadá e do Alaska
I - Pinturas de vultos históricos indígenas no Royal Ontario Museum
II - Retratos em tributo a anciãos indígenas no Tongass Forests Center, Ketchikan

Máscaras da América Latina em Vancouver  e os mecanismos de transformação cultural indígena. Museum of Anthropology, University of British Columbia (UBC)


O Totem revivido. Identidade e arte das First Nations na British Columbia e no Alasca no contexto global dos estudos indígenas. 20 anos da visita ao National Museum of the American Indian do Smithsonian Institute , Centro George Gustav Heye Center em New York
I - O totem como patrimônio cultural - Totem Heritage Center, Ketchikan

II - Museus ao ar livre de cultura indígena. O Saxman Village‘s Totem Park no Alasca

III - O totem e as „cidades maravilhosas“. Questões paisagismo urbano consideradas no Indian Totem Poles do parque Stanley de Vancouver. Pelos 450 anos do Rio de Janeiro


Europa, Brasil e o Pacífico do Norte na literatura de viagens. G. H. von Langsdorff (1774-1852) em Santa Catarina e no Alasca - University of Alaska



BRASIL-EUROPA 2015:4 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 156

Tema em debate

Niagara & Pão de Açúcar. América do Norte e a antiga capital do Brasil em processos político-culturais: a Primeira Guerra Mundial como marco referencial. Ciclos de estudos no Canadá e nos EUA pelos 450 anos do Rio de Janeiro

Tópicos multilaterais

O Pão de Açúcar e a imagem do Brasil nas suas inserções em contextos políticos internacionais. Alemanha/Brasil no Caminho Aéreo e Whirlpool Aero Car no Niagara

O Pão de Açúcar na recepção cultural do Brasil na Europa. Vistas e visões na pintura, fotografia e na literatura de viagens: K. Oenike (1862-1924), A. Funke (1869-1941), K. Guenther (!874-1955) e outros

Toronto - cidade da „Casa Loma“ de Sir Henry Pellat (1859-1939) e o Rio de Janeiro. Empreendimentos canadenses no Brasil no seu contexto cultural. Heitor Villa-Lobos (1897-1959) em concerto na Casa Loma 2015

Rio de Janeiro „cidade-luz“. Light & Power Company Ltda. e metáforas de luz. O projeto hidroelétrico das Niagara Falls nas suas consequências para o Brasil

Bondes do Rio. The Rio de Janeiro Tramway, Light & Power Company em Toronto
e o sistema da Carioca Retomando reflexões em Santa Teresa. Pela reintrodução de bondes na Av. Rio Branco

Vendo o Rio de bonde na literatura de viagens e nas imagens do Brasil
Ernst von Hesse-Wartegg (1854-1918), Wilhelm Ule (1861-1940) e outros

A dança e a natureza do Rio. Percepção do belo e a expressão do ser como se é na libertação do corpo. Lembrando Maud Allan (1873-1956) na Church Village de Toronto

Concertos sinfônicos e educação estética no Rio de Janeiro nas suas dimensões político-culturais antes e depois da Primeira Guerra. A Sociedade de Concertos Symphonicos

A Legião da Mulher Brasileira e a direita social-nacionalista e católico-restaurativa na música. Concepções estético-musicais de Júlia Lopes de Almeida (1862-1934)

Si eu pudesse ter estrangulado o Sr. Gottschalk...“ Fantasia Triunfal sobre o Hino Nacional Brasileiro de L M. Gottschalk (1829-1869) nas suas implicações políticas. Críticas de Ernani Braga (1888-1948) e Artur Imbassaí (1856-1947)

Brasil em Toronto - memória musical. Marcos históricos da música nas relações Canadá/Brasil
I. Massey Hall: O Patriotic Concert do Women‘s Musical Club (1917)
II. Massey Hall: Concerto de E. P. Johnson (1878-1959) e G. Novaes (1888-1984) (1924)

BRAZAM: Brazilian American: The Business Builder of Brazil. American Legion Dance e a Orquestra de Jazz de Paul Whitemann no Hotel Gloria

Pianistas transbordantes de ufanismo e o ensino musical sob a égide feminina. A visita ao Instituto Nacional de Música da Professora Honorária Guiomar Novaes (1895-1979) em 1927

Por detrás dos bastidores: Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Empresariado em relações político-culturais internacionais: Walter Mocchi (1870-1955), Emma Carelli (1877-1928)
Claudia Muzio (1889-1936) e a empresa Ottavio Scotto

Presença do Brasil em comunidades teuto-canadenses de Ontário. Mabel Emilie Krug (1902-1984) e a música em Berlin/Kitchener



BRASIL-EUROPA 2015:3 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 155

Tema em debate

Seychelles, La Réunion & Brasil. „Pronto para as ilhas?“ O europeu nos trópicos e o creolo no mundo: cultura, tempo livre e escravidão em processos coloniais. Pelos 350 anos da chegada dos franceses nas Mascarenhas e 450 anos do Rio de Janeiro

Tópicos multilaterais

Amirante e Mascarenhas: dimensões de nomes. As ilhas do Índico nas navegações, descobrimentos e missões dos portugueses - combate ao Islão e a conversão do rei das Maledivas sob D. Pedro de Mascarenhas (ca. 1484-1555)

Mahé de La Bourdonnais (1699-1753) e a mandioca no Índico - sua rejeição e imposição. O Brasil na colonização e na história da escravidão nas Mascarenhas

Arquivística e estudos creolos. Colóquio nos Arquivos Nacionais das Seychelles em Victoria, Mahé

Creolofonia, Creolidade,Creolismo. A internacionalização dos estudos creolos nas suas dimensões políticas francofones e o Brasil. Da lingua ao estudo de processos culturais - uma proposta de reorientação.Visita da A.B.E. ao Lenstiti Kreol Enternational

Cultura e agricultura como arte universal - filosofia, estudos de povos e aclimatação de plantas na história colonial. Memória de Pierre Poivre (1719-1786) no Jardin de l‘Etat em Saint Denis e em Port Victoria

Brasil e Índico na pintura de paisagens: Adolphe Martial Potémont (1827-1883) e Charles Merme (1818-1869). La Baie de Guanabara e Paysage du Madagascar. ilhas Comores ou Amazonas? Estudos no Musée Léon-Dierx, Saint-Denis

História da Arte e Estudos Creolos Internacionais. Portraits em processos culturais em contextos coloniais. Arthur Grimaud (1784-1869) e Adèle Ferrand (1817-1848). Estudos no Musée Léon-Dierx, Saint-Denis

La France chrétienne no Brasil e no Índico. Uma síntese histórico-simbólica na pintura mural da catedral de Saint-Denis. Restauração católica e galicanismo, universalismo e nacionalismo na arte e na música sacra

Natureza tropical, alegria e luz: Gérard Devoud - uma saudação em cores das Seychelles ao Rio de Janeiro. Colóquio na Val Mer Art Gallery, Baie Lazare, Mahé

Morar em sintonia com os trópicos: Gérard Devoud - um hino à casa creola. Imutabilidade da arquitetura como arte do espaço de um tempo a-temporal. Colóquio na Val Mer Art Gallery, Baie Lazare, Mahé

Côco-de-Mar das praias das Maledivas nascidos no paraíso das Seychelles. O quebra-cocos na India e os cocos praianos no Brasil. Estudos no Mont Fleuri Garden e no National Biodiversity Centre at Barbaron, Seychelles

Música e dança na identidade creola: contradanças, quadrilhas, polcas e mazurcas nas Seychelles e no Brasil. Pesquisa da Música Popular em Processos Transculturais e World Music 2015

Hispanicidade na cultura creola e suas repercussões em desenvolvimentos artísticos na Europa e no Brasil do século XX: Ambroise Vollard (1866-1939) de Saint-Denis

Colonialismo britânico e pós-colonialismo no Índico. Política anti-escravagista inglesa e mudanças culturais: a creolização de africanos. Bobre no Índico e berimbau no Brasil

Estudos creolos pós-coloniais do Índico e do pós-Apartheid sul-africano. Sofia de Mary Sibande em exposição em La Réunion em pontes com o Brasil - lembrando Cecília Meirelles (1901-1964)



BRASIL-EUROPA 2015:2 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 154

Tema em debate

Madagáscar-Brasil. Relações e paralelos malgache-brasileiros: riquezas e a realidade da pobreza em duas terras descobertas pelos portugueses. Estudos internacionais pelos 450 anos do Rio de Janeiro

Tópicos multilaterais

Antsirinana/Diégo-Suarez e Rio de Janeiro

1. A Guanabara no Madagáscar? A grande baía malgache com o Pão de Açúcar e sua cidade

  1. 2.Nomes e relações do século dos Descobrimentos: „O romance de Diogo Soares“ e Martim Afonso de Souza (ca. 1500-1564/1571). Em continuidade a conferência no Museu Casa Martim Afonso em São Vicente/SP (2013).

  2. 3.Cristianismo no Brasil e no Madagáscar. História missionária e estudos jesuíticos no Atlântico e no Índico

  3. 4.Passados apagados, ruínas da memória. Ações do homem e devastações naturais. Construções militares em duas grandes baías do Atlântico e do Índico

A França Antártica no Brasil e a França Oriental no Madagáscar - Fort Dauphin. Em continuidade a ciclo de estudos euro-brasileiros em Malta (2014)

Águas do Atlântico, do Índico e Maria. Notre Dame de Flots em Ambatoloak e Nossa Senhora de Copacabana. Na festa de 2 de fevereiro na igreja de Na. Sra. de Lourdes dos Missionnaires Oblats de Marie Immaculée em Tamoasina

O Carnaval do Rio e o carnaval Donia no Madagáscar - o grande festival cultural e musical do Índico. Pesquisa da Música Popular em Processos Transculturais e World Music 2015

De árvores do viajante, jacarandás, jacas e goiabas. Flora e Fauna no Madagáscar e no Brasil, degradação e projetos ambientais

Folclore comparado e ecologia. O Kalanoro do Mont Passot em Nosy Be e o Curupira brasileiro

Ida Pfeiffer (1797-1858) no Brasil e no Madagáscar sob o signo dos problemas da Imigração/Colonização e do Colonialismo. Costumes, dança e música como indicadores de processos transculturais. Imigração, Estudos Coloniais e Colonialismo 2015

Madagáscar no Rio: o relato de viagem de Ida Pfeiffer (1797-1858) elaborado por Oscar Pfeiffer (1858). História da música na esfera luso e brasileira em relações globais 2014 e 2015 pelos 30 anos de fundação do I.S.M.P.S. e.V.

O piano no Brasil e no Madagáscar. Um Débain para Ravalona I (1778-1861) no processo colonialista francês no Índico. História da música na esfera luso e brasileira em relações globais 2014 e 2015 pelos 30 anos de fundação do I.S.M.P.S. e.V.

Abertura ao Exterior e europeizações no Brasil e no Madagáscar no século XIX. 150 anos do decreto de abertura de rios brasileiros e a política malgache sob Radama II (1829-1863). Imigração, Estudos Coloniais e Colonialismo 2015

A mulher em processos sociais e transculturais no Brasil e no Madagáscar: as ramatous malgaches e o colonialismo francês. Imigração, Estudos Coloniais e Colonialismo 2015

Alemanha, Brasil e Madagáscar nos anos 30. Orquídeas, cidades e ferrovias:
relatos de viagens alemães em estudos culturais do Colonialismo de entre-Guerras
. Imigração, Estudos Coloniais e Colonialismo 2015

Instrumentos e imagens: Brasil e Madagáscar. Musicologia Interdisciplinar Ano XL (1975-2015).
Pelos 40 anos de conferência no Museu de Instrumentos Musicais de Berlim e 30 anos de fundação do I.S.M.P.S

A sega no Índico e a Latinidade. Processos transculturais e fundamentos imago-antropológicos
em releituras de expressões de música e dança.
Pesquisa da Música Popular em Processos Transculturais e World Music 2015

Os Sakalava no Madagáscar Olodum“ de Luiz Caldas/Margareth Menezes
discutido em Nosy Be.
Pesquisa da Música Popular em Processos Transculturais e World Music 2015

Estudo especial


Leonardo F. Kaltner (UFF).
Carl F. P. von Martius na Amazônia: análise de relatos


M. Chantal (UFMG) e J. Dinelli (UFMG). Os pianistas Judith Ribas e Cardoso de Menezes: Portugal e Brasil a 4 mãos

---------------- Partitura: Os Canários - Polca característica Op. 55 de A. F. Cardoso de Menezes



BRASIL-EUROPA 2015:1 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 153

Tema em debate
Bruxelas-Antuérpia-Rio de Janeiro. A capital da Bélgica e da Europa, o grande porto e a antiga capital do Brasil. Cidade, evolução e visões: Belle Époque e Kampf ums Dasein. Abertura dos trabalhos eurobrasileiros pelos 450 anos do Rio de Janeiro

Tópicos multilaterais

O Rio de Janeiro e a representação do Brasil na Europa da Belle Époque: Manuel de Oliveira Lima (1867-1928). Pelos 100 anos de sua despedida pela colonia brasileira da Bélgica (1914)

Sur L‘Evolution d‘une Ville du Nouveau-Monde. Ontogenese, Filogenese e e a recapitulação biogenética no Rio de Janeiro. Antropologia cultural evolucionista e social-darwinismo

„A metamorfose do Rio de Janeiro“ pelo Vice-Consul do Brasil em Antuérpia no Congresso Internacional de Geografia de Genebra no Centenário da Abertura dos Portos (1908)

O Rio de Janeiro e as vias de penetração no Brasil na representação do país na Europa à época de Afonso Pena (1906-1910). Ferrovias na Bélgica e a Mission Brésilienne d‘Expansion Economique

Climatologia a serviço da reputação do Brasil e colonização. Geografia na Mission Brésilienne d‘Expansion Economique de Antuérpia

O saneamento do Rio, drenagens em Antuérpia e o saneamento de Bruxelas

O Rio de Janeiro e a música no Brasil sob o ponto de vista histórico no Centenário de J. Haydn em Viena em 1909

O Rio de Janeiro, a música no Brasil e nos Estados Unidos. Evolucionismo e americanismo nas relações Europa/Novo Mundo. Manuel de Oliveira Lima (1867-1928) e George Theodore Sonneck (1873-1928)

Bruxelas-Rio de Janeiro, os Estudos Brasileiros na Sorbonne e a diplomacia cultural de Oliveira Lima

Rio de Janeiro, São Paulo e os Estudos Brasileiros na Sorbonne. Evolução, futuro da latinidade e cultura francesa

O Rio de Janeiro nos Estudos do Brasil na Europa. „Formação Histórica da Nacionalidade Brasileira“ na Universidade de Paris (Sorbonne) em 1910

Os teuto-brasileiros e a transformação da imagem do Rio de Janeiro. „Brasil: Terra do Futuro“ de Heinrich Schüler

A Avenida Central e a imagem do Rio de Janeiro na concepção do novo centro e na propaganda brasileira da Belle Epoque

Os teuto-brasileiros, a imagem do Rio e a Primeira Guerra Mundial. „Brasil: um país do Futuro“ revisto em 1919

Edições

Henrique Oswald (1852-1931) e Leopoldo Miguez (1850-1902) por Braz Velloso. Duas gravações de relevância no contexto dos 450 anos do Rio de Janeiro

Colaborações

Olegário Venceslau da Silva (Alagoas). Duas lanças: 100 anos de Cavalhada em Chã- Preta



BRASIL-EUROPA 2014:6 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 152

Tema em debate

Brasil-Alemanha-Áustria. Educação e Ciência - Ensino Musical/Artístico e Estudos Culturais em interações internacionais. O ciclo natalino na Pesquisa e na Pedagogia Comparada. Época de balanços e reajustes VI

Aspectos multilaterais

São Paulo. Semana da Arte - 40 anos. Marco da história da Licenciatura em Educação Musical e Artística no Brasil nas suas ressonâncias no debate educativo internacional

São Paulo-Kommern. A pesquisa e o ensino de orientação científica na Escola de Folclore no Museu de Artes e Técnicas Populares de São Paulo em interações com o debate científico-cultural e educativo na Alemanha

Leichlingen-São João del Rey (MG). Semana Alemã-Brasileira da Escola de Música/Deutsch-Brasilianische Musikschulwoche de 1982. Marco da Educação e Pesquisa Musical referenciadas pelo Brasil na Alemanha

Berlim. Ensino da Música e Cultura Musical. O tema da 14. Bundesmusikschulwoche em Berlim
na história das interações Brasil-Alemanha na Educação e na Pesquisa - Pluralismo, vida escolar e perfil do pedagogo


Leichlingen. A imagem do Brasil como questão da Educação e Pesquisa. Viagens de documentação (1980/1)e primeiro áudio-visual para a diferenciação de imagens do Brasil na Europa

Leichlingen-Saarbrücken. A orientação à Ciência na Educação na Alemanha. Ensino musical de orientação científica segundo H.H. Eggebrecht (1819-1999) e a Musicologia dirigida a processos culturais em concepção brasileira. À memória do Prof. Hans Lonnendonker (1920-2007)

Leichlingen-Salvador (BA). Ensino propedêutico-científico em música? „Possibilidades e Limites de uma Orientação Musicológica à Educação Musical“ após 30 anos. Ciência, não Cientificismo!

Leichlingen. Recepção musical e sua didática. A verbalização no ensino musical e artístico de orientação científica na Alemanha em paralelos com o Brasil

Leichlingen. O que é Cultura? Direitos Humanos realizados e Deveres do Homem cumpridos
Cultura como postulado ético do indivíduo e do Estado. Recordando idéias condutoras do Dr.Thomas Freund para o
Leichlinger Musikforum Alemanha/Brasil

St. Johann im Pongau-Leichlingen-Marajó (PA). O Advento, Natal e Reis nos Estudos Culturais e na Pedagogia Musical Comparada em relações Brasil - Áustria - Alemanha - o caso da Perchta

St. Johann im Pongau-Leichlingen-Marechal Deodoro (AL). Os Pastorís nos Estudos Culturais e na Pedagogia Musical Comparada em relações Brasil - Áustria - Alemanha

Hallein-Leichlingen-Pedro de Toledo (SP). Noite Feliz - Stille Nacht. Modéstia como princípio filosófico e humano no pesquisador, no regente, no educador e como objeto de ensino no Brasil e no mundo de língua alemã. Martin Braunwieser (1901-1991) em Hallein

São Paulo-Roermond(Países Baixos)-Leichlingen. Canto Gregoriano, Cultura Brasileira e Ensino - Pesquisa, Formação Musical e Métodos. Dimensões internacionais da recepção gregoriana no Brasil

Roma-Leichlingen. Cantos gregorianos para a festa de Natal na Semana Alemã-Brasileira. Recordando estudo de Helmut Schmitz para o Leichlinger Musikforum



BRASIL-EUROPA 2014:5 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 151

Tema em debate

Vaticano-Alemanha-Polonia-Áustria-Brasil. Popularidade do Franciscanismo e os Franciscanos da Província da Saxônia no Brasil na história político-cultural da República. Estações e caminhos do processo anti-secularizador no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Paraná. Época de balanços e reajustes V

Aspectos multilaterais

Estado do Rio de Janeiro

Petrópolis (RJ). Franciscanos alemães na cidade de Pedro II sob a República. O chic da missa das onze. Mons. Giovanni Battista Guidi (1852-1902) e Pe. Michaele Horn OSB (1859-1936).

À memória de Frei José Luís Prim O.F.M. (1935-2013)

Rio de Janeiro (RJ). A revitalização do convento de Santo Antonio do Rio de Janeiro pelos Franciscanos alemães e a cultura antoniana luso-brasileira. Reconstrução religiosa em época da demolição do Morro do Castelo

Quissamã - Rio de Janeiro (RJ). Fundamentos do catolicismo tradicionalista norte-fluminense. Elos genealógicos com Santo Antonio e militância restaurativa de Franciscanos alemães

Ipanema/Rio de Janeiro (RJ). Partindo de Copacabana: Franciscanos alemães, religião e moral na expansão urbana às praias. A castidade dos jovens do Rio na exemplaridade de S. Luís (Aloísio) Gonzaga SJ (1568-1591) - Regina Pacis e a Primeira Guerra Mundial

Estado do Rio Grande do Sul

Ibirubá (RS). Exemplaridades do passado latino-americano na restauração franciscana no Alto Jacuí: S. Francisco Solano (1549-1610) e o culto a Nossa Senhora das Dores em Soledade

Três Arroios (RS). Madeiras e pedras. Nossa Senhora de Lourdes e a Pietà na colonização européia em solitárias regiões de matas. Conservativismo de concepções no artesanato colonial - Confiança!

Gaurama (RS). Nomen est omen? A estação de Barro na Estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande do Sul em processos culturais no Alto Uruguai. S. Luís Gonzaga (1568-1591) como modêlo para a juventude colonial

Estado do Paraná

União da Vitória (PR)/Porto União (SC). Ultrapassando fronteiras em diferentes acepções: o vau do Iguaçú. Católicos poloneses e ucranianos sob assistência de Franciscanos alemães
e a exemplaridade de Santa Rosa de Lima (1586-1617).
Dando continuidade a reflexões em Danzig/Gdańsk (2013)

Rio Negro (PR). O Colégio São Luís de Tolosa como centro de formação religiosa e da prática musical - a banda a serviço do projeto anti-secularizador em interações de alemanidades. Bucovinos e Franciscanos alemães. Dando continuidade a estudos na Bucovina (2011)

Palmas (PR). Memória de situações humanas, sociais e ambientais problemáticas em regiões de expansão. Indígenas e questões de prioridades missionárias de Franciscanos alemães no Paraná. Considerações no Forum dos Povos em Werl/Vestfália (2014)



BRASIL-EUROPA 2014:4 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 150

Tema em debate

Vaticano-Alemanha-Brasil: Religião/Ciência, Missão/Esclarecimento - nova luta cultural?
Paradoxais caminhos de processos anti-secularizadores na Europa e no Brasil: São Paulo e Santa Catarina.
Nos 125 anos da proclamação da República no Brasil e 100 anos da eclosão da Primeira GuerraÉpoca de balanços e reajustes IV

Aspectos multilaterais

Estado de São Paulo

São Paulo (SP). Academia X Convento. Secularização e anti-secularização em referenciações alemãs: a Bucha e a restauração franciscana no caminho da urbe à metrópole. Frei Basilius Röwer OFM (1877-1958). Nos 80 anos da Universidade de São Paulo

Santos (SP). Convento de Santo Antonio: intentos restaurativos da Religião e Moral em zona ferroviária e portuária à época do apogeu da exportação de café

Bairro do Pari - São Paulo (SP). O Convento de Santo Antonio em meio operário italiano e português da várzea entre o Tamanduateí e o Tietê: anti-secularização acompanhando a industrialização. A arquitetura do Ir. Felicianus Schlag OFM (1857-1923)

Amparo (SP). Provincianismo e universalismo ultramontano de missionários alemães em regiões interioranas de cultura cafeeira e de imigração. Lembrando a Liga da Modéstia Cristã para a defesa da moral, dos costumes e do recato feminino. São Benedito!

Estado de Santa Catarina

Colonia de Teresópolis - Águas Mornas (SC). Tomando moradia: inícios do restauracionismo religioso e moral franciscano em regiões coloniais alemãs de Santa Catarina nos seus elos com a Renânia e Vestfália. Pe. Wilhelm Roer (1821-1891) e Pe. Franz Xaver Topp (1854-1925)

Blumenau (SC). Do Colégio São Paulo do Pe. Joseph Maria Jakobs (1831-1892)
sob o signo do
Syllabus errorum de Pio IX (1792-1878) a centro de formação da juventude seráfica dos Franciscanos alemães. A Educação anti-modernista em meios coloniais


Rodeio (SC). Imigrantes de Veneto e Trento no Brasil e a ultramontanização alemã de „irredentos“ da antiga Áustria-Hungria em estudos da região Alpes-Adria. Pe. Athanasius Piccoli (1843-1905). Diálogos no Wörthersee

Gaspar (SC). A igreja-sinal do Catolicismo restaurado no coração do Vale do Itajaí
emoldurada pelo Baú, emblema de Santa Catarina. Pe. Petrus Sinzig OFM (1876-1952) e a família Höschl. Singulares relações: pobreza franciscana e enriquecimento de colonos

Santo Amaro da Imperatriz (SC). Águas termais e o Espírito Santo na cultura açoriana
e na renovação retroativa do Catolicismo pelos Franciscanos alemães. Lembrando o Pe. Xystus Meiwes (1853-1926) - homem simples da Vestfália e alma de criança


São José (SC). Transformações urbanas em vias a regiões de expansão colonial.
Da cultura retórica da argumentação à simplicidade de expressão franciscana. Sentidos de doenças mentais: a invocação angelical do hospício da Praia Comprida


Angelina (SC). A pequena Lourdes do Brasil e a tradição de peregrinações marianas de Werl na Vestfalia. Pe. Zeno Wallbröhl OFM (1866-1925) e Pe. Josaphat Immenkötter OFM (1877-1908)

São Francisco do Sul (SC). Interferências de processos coloniais. De regiões serranas ao litoral: ultramontanismo de missionários alemães em epopéias de aclimatação

Lages (SC). Luta cultural alemã em extensões no Brasil: „boa imprensa“ X Livre Maçonaria, Educação, Música e Arquitetura renanas. Pe. Andreas Noirhomme (1864-1913), Johannes (1846-1935) e August Scheidgen (1866-1951)

Canoinhas (SC).  Ouro verde, madeireiras, colonização, justiça social e missão. Franciscanos alemães X „fanáticos“ na Guerra do Contestado. Contradições com posicionamentos atuais?



BRASIL-EUROPA 2014:3 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 149

Tema em debate

Roma-Brasil: Culto/Cultura e problemas sociais. Atuais direcionamentos eclesiásticos à luz das interações internacionais das últimas décadas relativas ao complexo Música Sacra e Cultura Brasileira I. Crédito e Débito - Época de balanços e reajustes III

Aspectos multilaterais

Lira de Orfeu, Maracatú e Viola. Dimensões antropológico-culturais de um símbolo na valorização de instrumento caipira. Pesquisas Antiguidade/Cristianismo repercutidas no Embú em interações com Ascendino Theodoro Nogueira

Prioridade aos pobres e empobrecimento. Dilemas e incongruências no pensamento e nas ações entre justiça social e patrimônio cultural. Vigência de problemática tematizada em 1981 na Catedral de São Paulo em celebração de Dom Paulo Evaristo Cardeal Arns O.F.M. (1981)

Igreja, Pesquisa e Política Cultural. Reformas eclesiásticas e legislação litúrgico-musical nas suas repercussões e seus problemas para a ciência e para o Estado. Focalizando José Maurício Nunes Garcia e Heitor Villa-Lobos. Vigência atual de problemática tematizada no Palácio dos Bandeirantes (1981) em interações com Cleofe Person de Mattos  e Eleazar de Carvalho

Música sacra do tempo colonial e a processualidade do Colonialismo. Focalizando anônimos do Vale do Paraíba e André da Silva Gomes. Impulsos para o presente de festa do Espírito Santo em São Luís do Paraitinga (1981)

Música sacra do tempo imperial na reconsideração do século da emancipação política do Brasil. Resgatando obras marginalizadas em exemplos de D. Pedro I , André Gonçalves Paixão, Pe. José Maria Xavier, Elias Álvares Lobo e Tristão Mariano da Costa

Música sacra no Brasil sob o signo da restauração litúrgico-musical e do Motu Proprio (1903)
e suas implicações educativas no canto coral da primeira metade do século XX em exemplos de
A. Nepomuceno, H. Oswald, F. Braga e Heinrich Lemacher sob o aspecto da atualidade da crítica de essencializações

Música contemporânea de temática religiosa no Brasil no campo de tensões entre desenvolvimentos da linguagem musical e orientações eclesiais. Em exemplos de José Antonio de Almeida Prado, Mário Ficarelli, Martin Braunwieser  e Roberto Martins à frente do Madrigal Ars Viva de Santos (1981)

"Música sacra no presente" no passado do Pontificado de João Paulo II e a complexa situação de teólogos-músicos e compositores no Brasil. Pe. Jaime Cavalcanti Diniz, Mons. Guilherme Schubert, D. João Evangelista Enout OSB, Camargo Guarnieri e Ernst Mahle

Missa comunitária segundo o Concílio, questões de qualidade e intenções educativas e integrativas em participatio activa e actuosa. Em exemplos de Osvaldo Lacerda e Sérgio Vasconcelos Correa

A música de órgão no Brasil no campo de tensões de reformas litúrgico-musicais.
Impulsos para o presente de sessão de improvisação sobre cantos religiosos populares brasileiros no Teatro Municipal de São Paulo (1981)

Importação, manutenção e construção de órgãos no Brasil. Implicações econômicas e patrimoniais de reformas eclesiais. Experiências latinoamericanas em órgão doado ao Vaticano pelo Chanceler alemão e o projeto de formação de organeiros brasileiros em Ludwigsburg
com Werner Walcker-Mayer (1923-2000)

A prática polifônica a cappella entre seu significado musicológico, prático-musical
e a sua função no culto. Irradiações de meditação musical no tombamento das igrejas de São Francisco em São Paulo (1981)

Outros temas

Leonardo Ferreira Kaltner, UFF. Considerações sobre a transmissão da Cultura Clássica: a Naturalis Historia

Olegário Venceslau, Academia Alagoana de Cultura. Um Palmares desconhecido



BRASIL-EUROPA 2014:2 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 148

Tema em debate

A internacionalização dos estudos culturais já há muito começou: As primeiras conferências de pesquisa de música e Educação Artística no espaço cultural luso-brasileiro a partir de 1975 na Alemanha. Crédito e Débito - Época de balanços e reajustes II

Temas multilaterais

Uma programática de origem luso-brasileira em anos de mudanças geo-político-culturais. Jorge Peixinho (1940-1995) como referencial nas complexas relações Portugal-Alemanha-Brasil

Maria Augusta Alves Barbosa (1913-2013) e o estudo de processos culturais em relações internacionais

  1. -Uma mulher como personalidade-chave despede-se. Aproximações a seu caráter, proceder científico e pensamento a partir de seus mentores alemães e antecessores portugueses

  2. -Vincentivs Lvsitanvs: Um Compositor Português e Teórico-Musical do Século XVI no seu significado para os estudos culturais

  3. -História e visões de imagens históricas: mutabilidade de enfoques. Diferenciando assertivas de Jacob Christoph Burckhardt (1818-1897)

  4. -A música na sua perdida unidade como prisma de visão da vida e o ver a música em vínculos e relações. Projeto de Reforma do Curso de História da Música do Conservatório Nacional de Lisboa discutido na Alemanha

  5. -A Arte como objeto de conhecimento histórico e a Renascença como criadora de uma base de visões. Ressonâncias de Herman Friedrich Grimm (1828-1901)

  6. -O fluir de problemas. O conceito de corrente nas Ciências Musicais de Portugal: seus fundamentos filosóficos em Wilhelm Windelband (1848-1915) em paralelos com a orientação a processos em propostas brasileiras

  7. -Ordenação da História e paradoxias na distinção do conservador ou do avançado em expressões e processos. Resíduos da doutrina dos Círculos Culturais (Kulturkreislehre) e sua crítica em discussão luso e brasileira

  8. -O revelar o singular e o individual em linhas de vida no decorrer histórico e a qualificação de "portuguesa" e "brasileira" da cultura, da arte e da música. Repercussões da Morfologia Cultural de Arnold J. Toynbee (1889-1975)

  9. -Análise do tempo e não sínteses e atribuições de sentidos ao passado. O subjetivo e o irracional no procedimento histórico

  10. -O português Vincente ou o "Vincente Lusitano" na esfera da Reformação na Europa Central. Estudos contextualizadores e empatia em situações transversas. Recordando viagem a Stuttgart

  11. -Focalizando a Diocese norte-africana de Ceuta I e a cidade de Olivença. Frei D. Henrique Soares de Coimbra (c.1465-1532) no Brasil, Índia e como Bispo de Ceuta

  12. -Focalizando a Diocese norte-africana de Ceuta I e a cidade de Olivença II. A conquista de Ceuta e a análise de visões como objeto de estudos - brancos e negros, galos e mouros, Cristãos X Mouros

  13. -As Lamentações de Jeremias na abertura das reflexões voltadas à pesquisa musical no espaço cultural luso e brasileiro em Colonia, em 1975

  14. -Discussão na Alemanha do Plano Nacional de Educação Artística em Portugal à luz da experiência brasileira em Educação Artística e da recepção de Herbert Read (1893-1968)

  15. -Um Parecer crítico ao Projeto de Proposta de Lei de Bases do Plano Nacional de Educação Artística de Portugal: estudos científicos, formação artística e Licenciatura de curta duração

  16. -A questão das equiparações de escolas de formação artística à Universidade. Uma circular a universidades e conservatórios europeus

Pe. Dr. Armindo Borges: 80 anos (2013). Dos Açores a Roma, Alemanha e Portugal, no Canadá e no Brasil

  1. -Cultura e música no Seminário Episcopal de Angra do Heroísmo em época de crescente influência norte-americana e mudanças sócio-culturais nos Açores. Um plano para a Vila da Praia da Vitória: "A música a serviço da cultura e educação dum povo" (1961)

  2. -O Instituto Cultural dos Açores de Ponta Delgada e as primeiras Semanas de Estudos dos Açores. Um açoriano no Pontificio Istituto di Musica Sacra (Roma) nos anos marcados pelo Concílio Vaticano II e pelo fim do império colonial português

  3. -De Roma à Alemanha em anos pós-conciliares: da música prática à Pesquisa e à Missão Portuguesa de Colonia. Visitas à comunidade lusófona de Toronto/Missasauga

  4. -Atuação no Instituto de Estudos da Cultura Musical do Mundo de Língua Portuguesa e em eventos em Colonia e no Rio de Janeiro

Armindo Borges. Dos estudos de contextualização histórico-cultural de Duarte Lobo (156?-1646 ), mestre-de-capela da Sé Metropolitana Patriarcal de Lisboa (1974-1976)

  1. -A Côrte em Évora como centro cultural, suas dimensões e irradiações

  2. -A Igreja em Évora como centro cultural, suas dimensões e irradiações

  3. -A Universidade em Évora como centro cultural, suas dimensões e irradiações

  4. -Música e músicos em Évora como centro cultural, suas dimensões e irradiações



BRASIL-EUROPA 2014:1 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 147

Tema em debate

Débito e Crédito - 1974-2014. Época de balanços e reajustes. Revendo inícios de interações euro-brasileiras na procura de esclarecimentos de complexas heranças culturais

Temas multilaterais

Hamburgo. Musicólogos que não sabem música? Regentes musicólogos? Relações entre música prática, pesquisa e vida musical de universidades: Collegium Musicum de S. Paulo e Hamburgo em 1974

Lüneburg. Sob o signo de Bach. Início das interações entre o Brasil e a Europa na Johanneskantorei de Lüneburg em 1974

Lüneburg. Do cantar de tupinambás aos cantores da Lünebuger Heide. O movimento coral no Brasil nos seus elos com associações de canto alemãs em revisões de heranças comuns em 1974

Hannover. Improvisação organística no diálogo com culturas extra-européias através da música:
Volker Gwinner (1912-2004) e o Brasil. Relembrado em Helsinki por motivo do seu centenário

Berlim. Questões de instrumentos no início do programa de estudos em primeira visita a Berlim dividido em 1975. No centenário do Real Lexikon e da Sistemática de Curt Sachs (1881-1959)

Bayreuth. O Brasil no Centenário dos Festivais de Bayreuth em 1976. Lembrado no Ano Wagner 2013. À memória de Patrice Chéreau (1944-2013)

  1. Pedro II nos festivais de Bayreuth de 1876 e o conhecimento do movimento wagneriano no Brasil: Bayreuther Blätter e o catálogo de N.J. Oesterlein (1841-1898)

  2. Atualizações e o Atual no confronto com a problemática wagneriana. Construções de unidade através de motivos condutores e disrupções temporais em referenciações brasileiras

  3. Wagner e o Brasil na mediação de E. Ferreira França Filho (1828-1888). O projeto de dedicação de Tristan und Isolde a Pedro II

Coburg. Um Dia na Fortaleza de Coburg do "mestre-capela imperial brasileiro" Adolf Maersch, autor de Marília de Itamaracá ou a Donzela da Mangueira. Lord e Cantor: Ernst II (1818-1893) em paralelos com Pedro II

Wiesbaden. Gustav Freytag (1816-1895) e estudos euro-brasileiros. De initiis scenicae poesis apud Germanos e A Noite de São João de Elias Álvares Lobo (1834-1901) em interações com projetos referentes à Ópera Nacional em 1975

Colonia. O Brasil e o projeto Culturas Musicais da América Latina no século XIX nos anos 70

Colonia. Música sacra e Brasil/Europa em interações iniciadas em 1974. O Catolicismo renano de Colonia e os estudos euro-brasileiros na sua multisignificação

Bonn. O Brasil no VII Congresso Internacional de Música Sacra em Bonn no ano do jubileu da Catedral de Colonia em 1980. Convergências e diferenças à base de iniciativas euro-brasileiras

Colonia. O Carnaval no Brasil e o Carnaval de Colonia a partir de imagens do homem inerentes ao culto dos Três Reis Magos

Estudo especial

Leonardo F. Kaltner.O Itinerário de Carl Friedrich Philipp von Martius no Brasil de 1817: análise de relatos



BRASIL-EUROPA 2013:6 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 146

Tema em debate

À luz de Danzig/Gdańsk: o Brasil em explorações de contextos submersos da história européia. A esfera do Mar do Leste e Montanhas da Europa Central em elos com o Atlântico (Projeto Âmbar). Encerramento de trabalhos da A.B.E. de 2013

Estudos multilaterais

Georg Markgraf (1610-1644) e a Historia Naturalis Brasiliae nas suas relações com a história científico-cultural da Alemanha, Países Baixos e do Mar Báltico. Pelos 375 anos da expedição a Pernambuco

  1. Altenberg/Saxônia. Erzgebirge, Suíça Saxônica e Brasil nas tradições natalinas em regiões de passado colonial alemão e na História:Georg Markgraf (1610-1644) de e em Liebstadt, "germano da Mísnia"

  2. Stettin/Szczecin. A Medicina e as Ciências na Pomerânea em referenciações com o Brasil. Lorenz Eichstaedt (1596-1660) como professor de G. Markgraf na tradição médico-alemã de Daniel Sennert (1572-1637) em Wittenberg

  3. Danzig/Gdańsk. A Astronomia nos centros de navegação marcados pelo Niederlandismo do Mar do Leste e o Brasil. Lorenz Eichstaedt (1596-1660) em Danzig/Gdańsk, cidade de Johannes Hevelius (1611-1687)

  4. Rostock/Warnemünde. Simon Pauli (1603-1680) na tradição médica da universidade de Rostock - sede da primeira Sociedade de Ciências Naturais da Alemanha - nos seus elos com o Brasil através do seu discípulo Georg Markgraf

  5. Kopenhagen. Flora Danica: de porcelanas como bem cultural da Dinamarca
    à História das Ciências nos seus elos com o Brasil. Botânica em relações teuto-holando-dinamarquesas de Simon Pauli (1603-1680), professor de G. Markgraf

Danzig/Gdańsk. O ar e a luz do Mar Báltico no paisagismo alemão, Danzig/Gdańsk  e a imagem do Brasil em Eduard Hildebrandt (1817-1868)

Silésia-Brasil. Aproximações em Berlin-Schönenberg pelos 10 anos de viagem de estudos da A.B.E. a ex-regiões alemãs na atual Polonia

  1. Elisabeth Lesske (Krickeberg) de Liebenau (1861-1944) - mãe do etnólogo e americanista Walter Krickeberg (1885-1962) - no contexto do movimento feminino alemão nos seus elos com a Silésia e seu significado para o Brasil

  2. A mulher na valorização da arte indígena. Lembrando artigo sobre o plumário de Elisabeth Krickeberg (1861-1944) a partir do papel do homem e de ligas masculinas de Heinrich Schurtz (1863-1903) sob o pano de fundo de um desenvolvimento de reflexões remontante ao Brasil

  3. As aquarelas do pintor e violinista Curt Agthe (1862-1943) na valorização da arte indígena de Elisabeth Krickeberg (1861-1944) - cores de um pintor do Norte fascinado pela Itália em tons de Alemanidade "schubertiana" de Rothenburg ob der Tauber

  4. A elaboração aquarelística de fotografia de Tuyuka do Uaupés de Theodor Koch-Grünberg (1872-1924) por Curt Agthe (1862-1943) e a sensibilidade estética do indígena segundo Elisabeth Krickeberg (1861-1944) à luz de ideais de beleza e moda de início do século XX

  5. Alemanidade em círculos de ilustração familiar na Alemanha do início do século XX
    e colonias alemãs no Brasil. "Um Jubileu Alemão no Brasil" no
    Die Gartenlaube de 1900:
    50 anos de Blumenau, Joinville e a instalação da Colonia Hansa da Sociedade Hanseática

  6. A cantora teuto-brasileira Hedy Iracema-Brügelmann (Hänsel) (1881-1941): a sua formação em Colonia e atuação em Stuttgart no contexto de questões relacionadas com a mulher na vida cultural alemã



BRASIL-EUROPA 2013:5 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 145

Tema em debate

Lorraine, Champagne, Bourgogne, Auvergne, Provence, Languedoc-Roussilon: regiões francesas e dimensões globais de conhecimentos em referenciações com o Brasil. Pelos 300 anos de Denis Diderot (1713-1784) no ano de Marseille como Capital Européia da Cultura 2013

Estudos multilaterais

Nancy. Renaissance Nancy 2013.  Renascimentos e Luzes através dos séculos - impulsos culturais da Lorraine/Lotríngia para um presente voltado ao futuro

Langres. Langres Diderot 2013. Aproximações ao espírito da Encyclopédie na cidade de nascimento de Denis Diderot em tempos de globalização e renovado enciclopedismo

Dijon. Relações entre o Velho e o Novo Mundo na historiografia do Romantismo e as reedições do Brésil français e da France Antarticque. Lembrando Paul Gaffarel (1843-1920) no ano de Marseille como Capital Européia da Cultura 2013

Paray le Monial. O Amor Divino na restauração católica francesa do século XIX e suas expressões no Brasil. Retomada em Paray le Monial de reflexões em Cordiburgo e Biribiri/Diamantina

Vittel. Luz nas águas que correm I: A cultura na revitalização de estâncias hidrominerais e a museologia do termalismo. Retomada em Vittel de reflexões em Caxambú

Vichy. Luz nas águas que correm II - Aquae calidae na França e Águas Virtuosas de Minas. A capital hidroterápica francesa nas suas inserções políticas e suas irradiações no Brasil. Retomada em Vichy de reflexões em Lambari

Riom. Pios e assobios na França e no Brasil e a Vierge à l'Oiseau. Do Musée des Arts et Traditions populaires de Paris como modêlo em Riom e S. Paulo ao Musée des civilisations de l'Europe et de la Méditerranée em Marseille

Clermont-Ferrand. Em torno de "Brésil volcanique". Brasileiros na França Central e a memória de relações. À procura de entendimento de visões românticas: vulcões da França e o Amazonas

Hyelzas/Tarn - Ecomuseus em diferentes contextos: Alcogida em Fuerteventura e La Ferme Caussenarde d'Autrefois - o Parque Nacional das Cévennes como Patrimônio Mundial/UNESCO

Carcassone. De "Insensato Coração" ao ideal de cidade medieval no ano das Journées européennes du patrimoine 2013. Visões românticas do passado no debate patrimonial

Béziers e Naurouze. O Canal du Midi - Canal dos Dois Mares - e a divisão das águas ao Mediterrâneo e ao Atlântico no seu significado histórico, na sua emblemática e nos seus sentidos atuais

Narbonne. Latinização do sul da Gália nos seus elos com o mundo ibérico nos estudos de fundamentos de proximidades culturais. Das reinterpretações dos Dioscuros mo culto de S. Justo e Pastor em Narbonne e na Espanha

Nîmes. Ressurgimentos do passado e de tradições no Sul da França no Romantismo e a simpatia pelo mundo ibérico/latinoamericano em Paris. De poesias de Jean Reboul (1796-1864) a Pedro II° a Marguerite Long (1874-1966) como mentora de brasileiros

Avignon I. "Sur le pont d'Avignon" em reflexões relativas à Educação nos seus elos com os estudos culturais e musicológicos. Pelos 30 anos da Semana de Música França-Alemanha em iniciativa eurobrasileira

Avignon II. Revisões do discurso teológico-musical do passado recente nas suas relações com a Musicologia no início de novo Pontificado. Relembrando a Constitutio Docta Sanctorum Patrum de João XXII (1245/9-1334)

Castelnaudary. Da memória do combate medieval a infiéis no Lauragais como fator cultural do ardor missionário francês no século XIX. A Société des Missions Africaines e os brasileiros no Dahomey/Benim nos 200 anos de Melchior de Marion Bréssilac (1813-1838)

Lyon I. Lyon como centro do comércio de sêda e dos estudos geográficos nos seus elos com o Brasil: Louis Desgrand e Pedro II

Lyon II. O Catolicismo de Lyon e suas consequências para a África, o Brasil e os estudos africanos. Ferdinand Terrien (1799-1862) no apoio do Brasil às atividades missionárias na África

Estudo especial

Leonardo F. Kaltner. O Latim e a Ciência: propostas para uma análise linguística



BRASIL-EUROPA 2013:4 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 144

Tema em debate

A Turquia e as relações Alemanha/Brasil. Salve S. Jorge! O fascínio de brasileiros pela Capadócia e a atualidade de imagens nas lutas pela liberdade de uma cultura do Esclarecimento. Ano Brasil/Alemanha 2013 da A.B.E. (III)

Aspectos multilaterais

A Capadocia na investigação eurobrasileira de fundamentos comuns de imagens em edifício cultural supranacional, interreligioso e transepocal orientado segundo a luz e o espírito

Da hagiografia histórico-narrativa ao estudo cultural de imagens na Ásia Menor

  1. S. Jorge e o seu cavalo branco na "igreja das serpentes" da terra dos belos cavalos

  2. S. Teodoro Tiro e Teodoro Stratelates, recruta e general, "ferreiro" e guerreiro

  3. Sta. Bárbara nas trevas do mundo subterrâneo das covas da Capadócia

São Jorge e o Báltico nas relações Alemanha/Brasil (Projeto Âmbar). O combate ao dragão do pomerano Bernd Notke na igreja real de S. Nicolau de Estocolmo como monumento do paradigma do combate iluminado às ameaças à liberdade

Fundamentos antigos de concepções do Sufismo considerados a partir da tradição religioso-cultural brasileira

  1. Konya como centro da mística islâmica e Ikonyon dos Atos dos Apóstolos. S. Paulo e S. Barnabé, Mercúrio e Júpiter em processos cristianizadores em contextos culturais judaicos e helênicos da Ásia Menor

  2. Rosas da Turquia e rosas do Brasil. A flor do Amor na mística islâmica e na tradição cristã do Ocidente nas suas implicações globais. Reflexões interculturais pela Primeira Exposição de Rosas no Parque do Castelo de Moers, Alemanha

  3. O que há de embaraçante e surpreendente em girar e iniciar o semah com batidas do kudüm e def? Nós somos irmãos do amor e orgulhosos do ritual Mevlana. Estudos interculturais da mística e pesquisa (etno-)musicológica

  4. Que tipo de Ser há dentro da flauta que transforma o sôpro em fogo aniquilador? O ney e o mentor plenamente desenvolvido na tradição Mevlevi e suas repercussões no ensino no Brasil

  5. O girar (Semazen) na ascensão mistica (Miraç) à Perfeição (Kemal). Interpretações dos irmãos em amor de Dervis Evi sob o pano de fundo de tradições místicas conhecidas no Brasil

  6. O amar o Belo Supremo do Amado no amado - A Porta de Adriano em Antalya e o amor de Antinoos

Relações turco-européias em processos histórico-musicais globais em referenciação brasileira

  1. Música de banda e ópera italiana sob Giuseppe Donizetti Paşa (1788-1856) na europeização da Turquia em recepção centro-européia e em paralelos com o Brasil

  2. A França como modêlo e como mediadora de relações musicais na Turquia e no Brasil: Cemal Reşit Rey (1904-1985), Yekta Teksel (*1912) e João de Souza Lima (1898-1982)

  3. Alemães na vida musical do Império Osmano e a emigração de "alemães do Bósporo" ao Novo Mundo: Paul Lange (1857-1919), Hans Lange (1884-1960) e Guiomar Novaes (1895-1979)

  4. Turcos no mundo de língua alemã e alemães na Turquia após a Reforma de Mustafa Kemal Atatürk (1881-1938). Necil Kâzim Akses (1908-1999) e as "Melodias Turcas" de Martin Braunwieser (1901-1991)

Elos entre o Império Guilhermino e o Império Osmano sob a perspectiva dos estudos coloniais referentes ao Brasil

  1. De militar em guerras balcânicas e inspetor de ferrovia em Constantinopla a professor e pastor em colonias alemãs no Rio Grande do Sul. Experiências na luta pela sobrevivência de Hans von Hattorf (Bielefeld) no seu significado para estudos internacionais de processos culturais em meios sociais desfavorecidos

  2. Expansão alemã "ao interior" nas suas relações com a política colonial e seu significado para os estudos de colonização alemã no Brasil. A Estrada de Ferro de Bagdad e suas estações como nódulos de projetada rêde cultural



BRASIL-EUROPA 2013:3 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 143

Tema em debate

Projeto Âmbar. O Báltico e as relações Alemanha/Brasil. Alemães nos processos histórico-político-culturais do Norte e do Leste europeu no seu significado para os estudos regionais e locais no Brasil. Ano Brasil/Alemanha 2013 da A.B.E. (II)


Estudos multilaterais


O Brasil nos diários de viagens pelo mundo de Emanuel Karl Heinrich Schmysingk von Korff (1826-1903), natural da Prússia do Leste, genro do compositor Giacomo Meyerbeer (Jakob Liebmann Meyer Beer,1791-1864)


  1. "Como o homem é pequeno perante a grandiosidade dessa natureza!". Reflexões prussianas sobre as relações Natureza/Homem na América do Sul sob o impacto do tratamento concedido a Pedro II°

  2. "Sim, sou Príncipe de Saxe-Coburg, mas em primeiro lugar brasileiro..." Crítica de oficial prussiano à família imperial brasileira pela sua distância ao Deutschtum


A África na história colonial alemã nas suas implicações para o Brasil - o papel de Mecklenburg


  1. De Windhoek a Blumenau. Karl Alexander Wettstein no Sudoeste da África Alemão (Namíbia) e em Santa Catarina. Pressupostos de sua dissertação referente ao Brasil (Heidelberg, 1907)

  2. "A Alemanidade no Exterior é a nossa mais importante colonia". A abertura de caminho de Blumenau a Joinville pelas matas da serra (1903) a serviço do Deutschtum na juventude alemã em texto de Karl Alexander Wettstein e ilustrações de Hans von Hayek (1869-1940)

A aclimatação do europeu nos trópicos e os Pomeranos no Brasil. 100 anos da viagem do economista teuto-chileno Ernst Wagemann (1884-1956) ao Espírito Santo


  1. Estudos empíricos de colonias alemãs no Espírito Santo e a Demodinâmica na Economia Empírica de Conjunturas na Alemanha

  2. Povoamentos e depovoamentos, colonização alemã e de-integração indígena no Espírito Santo no campo de tensões religioso-culturais entre colonos de Santa Isabel e açorianos de Viana

  3. De montanhas da Europa e das planícies da Pomerânea a Santa Leopoldina/Tirol

  4. A habitação e a configuração do meio ambiente de alemães no Espírito Santo como sinais da permanência cultural e resistência a mudanças em processos coloniais considerados como bem sucedidos

  5. Usos e costumes de alemães no Espírito Santo como expressões da permanência cultural e resistência a mudanças em processos coloniais considerados como bem sucedidos

  6. Ambição desmedida por detrás de uma aparência pesada? Do caráter do teuto-brasileiro à luz da recepção européia de Canaã de Graça Aranha (1868-1931)


Colonização alemã na região da Alta Sorocabana nos anos 30 nas suas inserções político-culturais. 50 anos de falecimento de Paul Wilhelm Eduard Vageler (1882-1963)


  1. Cidades portuárias do Báltico como "portões ao mundo" e expansão colonizadora no Brasil. A inspeção de terras de São Paulo e Sul do Mato Grosso à luz da tradição de estudos de solos e agroeconômicos da Prússia 

  2. Atividades coloniais da Companhia de Viação São Paulo-Matto Grosso sob o signo da expansão teuto-brasileira e da reorientação da emigração alemã do Sul do Brasil para São Paulo

  3. Estrategia colonizadora da Companhia de Viação São Paulo-Matto Grosso no seu impacto ambiental: a destruição das florestas de São Paulo e do sul do Mato Grosso



BRASIL-EUROPA 2013:2 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 142

Tema em debate

Claridade! Cabo Verde e Brasil: significados e dimensões de relações nos estudos de processos culturais em contextos globais - Estudos Culturais e Ciências da Educação

Estudos multilaterais

O estudo do Folclore e a recepção da literatura brasileira em Cabo Verde. Necessidade de cooperações recíprocas na renovação de concepções e interpretações

O estudo de processos formativos e do desenvolvimento escolar como pressuposto para cooperações na área da Educação. Contribuições da história oral: Júlio Nascimento Teixeira, discípulo de Baltasar Lopes da Silva (1907-1989)

Análise de imagens da tradição humanística referente a Cabo Verde. As ilhas Hespéridas e as Gorgades na geografia simbólica da Antiguidade nas suas relações com visões do mundo do homem. Do Tipo do mulher que chora na antiga cultura

Ilha de Santiago

Ribeira Grande de Santiago - de valores imateriais na pobreza do material. Questões de concepção de patrimônio cultural e arquitetônico em contextos históricos transatlânticos marcados pelos problemas da escravidão e degradação ambiental

Nossa Senhora do Rosário de Ribeira Grande. De confraria do Rosário dos Homens Pretos de Lisboa à África e ao Brasil. Monumento da história cultural de africanos cristianizados

Sé Catedral de Ribeira Grande - pobreza da matéria e nobilidade de forma.
Ruínas de uma concepção teológico-cultural orientada segundo o esplendor do culto

O insucesso da ação dos Jesuítas em Cabo Verde e na Guiné nos seus pressupostos e suas consequências culturais em relações com as atividades da Companhia no Brasil

Miserere. De toadas que movem à devoção e às lágrimas. Fundamentos religioso-culturais da tristeza e da dor caboverdiana

Ilha de S. Vicente

História urbana do Porto Grande nas suas inserções em contextos político-culturais globais e em suas relações com o Brasil

A igreja de Nossa Senhora da Luz como núcleo religioso da povoação do Porto Grande
e a tradição de Luz de Tavira/Algarves


A cidade com o nome D. Rodrigo de Souza Coutinho (1755-1812). De tentativa inter-atlântica de povoamento da ilha de S. Vicente com madeirenses e açorianos à colonização inter-insular em centralização comercial com a metrópole

Leopoldina: a cidade com o nome da Primeira Imperatriz do Brasil em Cabo Verde
à luz da presença da Áustria na política científico-cultural na esfera atlântica à época da Restauração


Mindelo: a cidade designada segundo ato histórico de D. Pedro I°/IV° e o Liberalismo britânico nas suas repercussões arquitetônicas na esfera colonial portuguesa no Atlântico

A Torre de Belém de Lisboa e de Mindelo. Emblema da consciência de "Portugal inteiro" em Cabo Verde colonial. Transformações atuais de sentidos e paralelos com a morna

Cesária Évora (1941-2011) e o periódo "pós-Cesária". Projeção mundial da morna e a atualização musical caboverdiana na era da globalização. De elos com a tradição da classe laborial no "Club Náutico" e o progressismo do Festival da Baía das Gatas

Depoimento

O rítmo como fator cognitivo de tradições e na ação inovadora da cultura musical caboverdiana. Momentos de entrevista com o percussionista Antero Júlio Gonçalves dos Santos na Alliance Française de Mindelo

Instituições em visita

Universidade Jean Piaget, polo de Mindelo. Desenvolvimento dos estudos universitários em Cabo Verde sob o aspecto das relações entre as Ciências da Educação e os estudos de processos culturais

Resenhas

Alveno Figueiredo e Silva. Retalhos da música afro-luso-brasileira I:
Quejas, Tchufe e Lobo - Reis crioulos do samba, fado e morna dos anos 30


Manuel de Jesus Tavares. Aspectos Evolutivos da Música-Cabo-Verdiana



BRASIL-EUROPA 2013:1 CORRESPONDÊNCIA EURO-BRASILEIRA 141

Tema em debate

Brasil/Alemanha nas relações entre a Europa e América Latina sob o signo da Cumbre Unión Europea-CELAC 2013. Revendo fontes e concepções pelos 30 anos do I° simpósio internacional de renovação dos estudos da emigração alemã às Américas. Diálogos de Berlin-Charlottenburg

Estudos multilaterais

Há 100 anos - Viagem da Marinha de Guerra do Império Alemão ao Atlântico e Pacífico como marco final de uma era em anos de simpatia pelo militarismo alemão do Marechal Hermes da Fonseca (1855-1923)

Há 90 anos - "O Brasil e a Allemanha" (1923) como marco de uma nova era das relações bi-nacionais. Gaelzer Netto (1874-1954), propaganda do Brasil na Europa sob Epitacio Pessoa (1865-1942) e a auto-consciência teuto-brasileira como expressão de processos culturais

Compreensão de processos histórico-culturais globais em recepção brasileira de música e Weltanschauung: Da arte e da Humanidade com relação à civilização em geral e, em particular, à Alemanha e ao Brasil segundo o compositor e diplomata Arthur Iberê de Lemos (1901-1967)

Rio de Janeiro, a cidade luz, é a capital da minha querida Patria... Ufanismo como expressão de processos culturais de teuto-brasileiros em auto-consciência dos anos de pós-Guerra

A percepção do Brasil como país industrial na Alemanha. O empreendedorismo de teuto-brasileiros e suas consequências para a economia alemã nos anos vinte segundo Mark Neven DuMont (1892-1959)

Da importação no Brasil e da exportação alemã nas suas interrelações e suas implicações técnicas e ambientais. 150 anos da Bromberg & Cia

De perda a lucro: mudanças na avaliação da emigração alemã ao Brasil nos anos posteriores à Primeira Guerra. Otto Preusse-Sperber, diretor do Reichsverband deutscher Auswanderung, Hamburgo

O livre comércio como constante na história das relações entre a Alemanha e os países latino-americanos. Relendo textos de Adolf Glaser (1829-1915)

  1. Da liberação do Amazonas à navegação comercial na sua recepção na Alemanha do século XIX

  2. Do Purus na ligação do Peru ao Atlântico através do Brasil na sua recepção na Alemanha do século XIX

  3. O São Francisco e a barreira à navegação representada pela cachoeira de Paulo Afonso na Alemanha do século XIX

Do Rio Grande do Sul a Alagoas. O diário de oficial/engenheiro alemão no São Francisco em narração de Hermann Ferschke (1835-1903)

  1. Contrastes de concepções e modos de vida de alemães e luso-brasileiros Crítica alemã a ímpetos de grandeza manifestados no Tricentenário de Camões (1880) no Rio de Janeiro

  2. Da participação alemã na superação da barreira comercial no São Francisco: a ferrovia de Piranhas a Jatobá e implicações culturais. O papel de imagens e a valorização de inscrições rupestres do Nordeste

  3. O São Francisco caindo entre as rochas de Paulo Afonso: fotografias brasileiras e o paisagismo romântico alemão

Chile-Alemanha-Brasil. Aproximações à história político-cultural de relações comerciais, militares e da diplomacia. O livro Weltreisen de Ernst Hengstenberg (1903) oferecido a Ernst von Treskow (1844-1915)

  1. Do espírito nacional de corps estudantis em aristocratismo diplomático à política de conselheiros militares e representantes da indústria de armas

  2. Joinville, a "cidade mais alemã" do Brasil. Distinções em acepções de valores culturais alemães: conservadorismo patriótico e agitação pangermânica do Alldeutscher Verband

  3. No Paraná à época do Barão do Cerro Azul e litoral sul de São Paulo. De contrastes culturais entre regiões de imigração alemã e cidades de antiga formação colonial luso-brasileira: Paranaguá, Cananéia, Iguape

  4. Quem bebe água da Carioca sempre volta...O fascínio de alemães pela natureza do Rio de Janeiro vista dos altos nas impressões de viajante alemão à época da Revolta da Armada

Instituições em visita

De heróis e mártires, lendas e tradições. Percorrendo museus e memoriais nicaraguenses





ÍNDICE GERAL DAS EDIÇÕES ANTERIORES A 2013